You are here
Home > Drama

Download E-books O Homem como Invenção de Si Mesmo: Monólogo em Um Ato PDF

By Ferreira Gullar

The literal translation of the identify will be whatever like "The guy as a self invention: Monologue in a single act". It's a 2012 play by means of one of many greatest names in Brazilian's twentieth century poetry, Ferreira Gullar, the writer of "Dirty Poem" (here on Bib there's an English translation of it).

Consagrado poeta brasileiro, vencedor dos mais importantes prêmios literários e candidato ao Nobel de Literatura 2012, Ferreira Gullar, no monólogo em um ato O homem como invenção de si mesmo, através de uma linguagem bem-humorada, leve e contemporânea, levanta questionamentos como fé, instituições, sociedade e realidade. Em suas próprias palavras, Gullar diz que “essa teoria consiste em afirmar que a vida é inventada e que nós mesmos nos inventamos.”

Show description

Read Online or Download O Homem como Invenção de Si Mesmo: Monólogo em Um Ato PDF

Similar Drama books

Real Life & Liars

Occasionally you discover happiness the place, and whilst, you least anticipate it. For Mirabelle Zielinski's young ones, happiness consistently seems simply out of succeed in. Her polished oldest daughter, Katya, clings to a stale marriage with a workaholic husband and 3 spoiled childrens. Her son, Ivan, so inventive, is a down-in-the-dumps songwriter with the worst flavor in girls.

Man and Superman (Penguin Classics)

Shaw started writing guy AND SUPERMAN in 1901 and decided to write down a play that may encapsulate the hot century's highbrow inheritance. Shaw drew not just on Byron's verse satire, but in addition on Shakespeare, the Victorian comedy stylish in his formative years, and from authors from Conan Doyle to Kipling.

Tragedy: A Very Short Introduction (Very Short Introductions)

For your neighborhood anchorperson, the observe "tragedy" brings to brain an unintentional fireplace at a low-income house block, the horrors of a typical catastrophe, or atrocities taking place in far away lands. To a classicist notwithstanding, the observe brings to brain the masterpieces of Sophocles, Shakespeare, and Racine; appealing dramas that includes romanticized torment.

Three Major Plays (Oxford World's Classics)

Lope de Vega (1562-1635), commonly considered as the architect of the drama of the Spanish Golden Age, was once recognized by way of his contemporaries because the `monster of Nature' as a result of his creativity as a playwright. Claiming to have written greater than 1000 performs, he created plots and characters remarkable for his or her power, inventiveness and dramatic strength, and which, unlike French classical drama, mix the intense and the comedian of their wish to imitate existence.

Extra info for O Homem como Invenção de Si Mesmo: Monólogo em Um Ato

Show sample text content

Comer o inimigo period mais que matá-lo, period rebaixá-lo ao nível de outros bichos que eles caçavam e comiam, uma anta, uma cotia; e assim afirmavam sua superioridade. Por isso também o prisioneiro, quando chegava o dia de ser sacrificado, não se abatia e gritava: “Matei e comi muitos chefes de vocês. Os guerreiros de minha tribo vão vir aqui matar e comer vocês. ” A guerra period sua ocupação essencial, o que dava relevo e valor à vida. Quando uma tribo passava muito pace sem guerrear, os índios velhos, que já não lutavam, acusavam os mais jovens de covardia. Apesar disso, os primeiros cronistas afirmavam que aqui period o Éden, o paraíso terrestre, onde todos viviam como Adão e Eva, antes de provarem da árvore do conhecimento. Uma coisa é verdade: os nossos índios só ouviram falar em pecado depois que chegaram aqui os jesuítas. Mas a verdade é que o pecado, a culpa, as noções do Bem e do Mal contribuíram para transformar o bicho humano em ser humano. É que o homem, enquanto corpo, carne, cabelo, é tão natureza quanto um macaco ou uma anta. Ele só se distingue dos animais pela cultura, ou seja, pela capacidade de inventar sua vida, seu mundo, seus valores — pela capacidade de se inventar a si mesmo. Mas isso não quer dizer que o homem tenha obrigatoriamente que se inventar com culpa. Gente de outras culturas não têm noção de pecado nem acham que sexo é coisa do demônio. Mas, mesmo quando a Bíblia diz que Adão e Eva perderam o Paraíso ao provarem da árvore do conhecimento, está dando razão à minha tese, ou seja, foi o conhecimento que fez surgir o ser humano, esse ser humano que tem noção do Bem e do Mal, do certo e do errado. E por isso... Soa o telefone. Ele corre e atende. VINCENZO (Ao telefone, ansioso. ) — Alô!... Quem? Aqui não mora ninguém com esse nome!... Não mora, já lhe disse, seu babaca! Vá seasoned Diabo que o carregue! (Bate o telefone. ) ecu ainda mato um cara desses! Asso e como! Como é que esse filho da puta liga pra casa dos outros e se dá o direito de dizer desaforos!? (Para a plateia. ) O melhor que ecu faço mesmo é deixar a Soninha de lado e me dedicar à minha peça... Aliás, ecu já devia ter aprendido que, na vida, poucas coisas são seguras, com raríssimas coisas podemos contar... O amor, então!... Nada mais imprevisível... Bem, minha intenção aqui é fazer teatro de ideias, não teatro naturalista, realista ou de costumes... Na verdade, nem pensava em fazer teatro. É que, de uns tempos para cá, passei a juntar algumas observações, algumas reflexões que vim fazendo ao longo dos anos e de repente foi como um estalo, entendi: o homem se inventa! A peça começaria com o personagem tentando dar forma à própria peça... Já vi peças que são monólogos e que até encontraram boa acolhida dos espectadores. Mas eram peças diferentes desta, mais emotivas, dramáticas, cheias de lágrimas e sofrimentos. Tenho horror a isso, não combina com meu modo de ver as coisas. Mas as pessoas gostam de dramas, gostam de emoções fortes... Um monólogo sem emoção corre o risco de desagradar à plateia... Mas será que as pessoas não gostam também de pensar, de refletir sobre as questões que dizem respeito a todos nós?

Rated 4.35 of 5 – based on 19 votes
Top